Rádio Difusora

(45) 3284-8080
24/05/2019 15:16 | Autor: Editor

Doutor aponta demandas do agronegócio brasileiro em A Personalidade da Semana

As principais demandas do agronegócio brasileiro, especialmente no que diz respeito a bovinocultura leiteira, serão apontadas na edição deste sábado de “A Personalidade da Semana”.



O entrevistado será o engenheiro agrônomo Airton Spies, de Florianópolis, Santa Catarina, que esteve em Marechal Cândido Rondon nesta quarta-feira e foi um dos palestrantes do Seminário Anual de Produtores de Leite da Copagril.
Com mestrado feito na Austrália e doutorado na Nova Zelândia, ele é especialista em administração rural e se diz um eterno otimista em relação a atividade da bovinocultura leiteira.
Com base no que conhece na Nova Zelândia, batizada de a “Terra do Leite”, Spies é na opinião que a produção leiteira no Brasil necessita de uma série de melhorias para se tornar mais rentável.
Ele aponta a necessidade de um manejo mais adequado, maior qualidade do leite e melhorias na genética, alimentação balanceada do rebanho, ocupar melhor os espaços nas propriedades e aumentar a produção visando a exportação.
Além dos principais aspectos ligados a bovinocultura leiteira, na entrevista concedida em “A Personalidade da Semana”, o doutor Airton Spies também vai discorrer sobre demandas de outras atividades do agronegócio brasileiro.
A falta de mão de obra no campo, a burocracia existente no setor, a sanidade animal e vegetal, a inclusão social na zona rural, a arcaica infraestrutura logística de transportes e a produção aliada a preservação ambiental são alguns dos temas.
A considerar que a FAO aponta que 30% dos alimentos produzidos no mundo são desperdiçados, questionamos o especialista sobre o que poderia ser feito para solucionar esse gargalo do setor produtivo..........gravação.....
A entrevista completa como o doutor Airton Spies, engenheiro agrônomo de Santa Catarina, será levada ao ar neste sábado, a partir das 11h00, em “A Personalidade da Semana”, e reprisada no Jornal de Domingo.